Avaliação Institucional

É um processo interno e permanente no UniAnchieta, com envolvimento de toda a comunidade da Instituição, e constitui-se de instrumentos qualitativos e quantitativos, servindo como uma prática que retroalimenta o planejamento de todas as ações acadêmicas e pedagógicas.

Apresentação

A Avaliação Institucional é um dos componentes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), com vistas à melhoria da qualidade da Educação Superior.

O UNIANCHIETA tem uma prática constante de retroalimentação versus avaliação, para melhoria da qualidade dos cursos de Graduação e Pós-Graduação, bem como dos cursos e programas de Extensão e Pesquisa, o que tem garantido o crescimento sólido de 79 anos de excelência no ensino, na pesquisa e na extensão.

A prática de planejar ligada à avaliação permite ao UNIANCHIETA uma análise criteriosa dos resultados da Autoavaliação Institucional, a partir das dimensões preconizadas pelo SINAES, da atuação da CPA (Comissão Própria de Avaliação), dos resultados do ENADE, que permitem apontar e (re)direcionar ações, prevenindo fragilidades, o que nos permite constantemente reafirmar quem somos, onde estamos e assim saber quem queremos ser e onde queremos chegar para implementar, com segurança e viabilidade, o plano de expansão e todas as ações projetadas no PDI (Plano de Desenvolvimento Institucional).

Nesse sentido, faz-se imprescindível o envolvimento de toda comunidade acadêmica em todos os processos de avaliação.

SINAES

O processo de Avaliação Institucional de uma Instituição de Ensino Superior é considerado uma das ferramentas mais importantes no processo de Gestão e Qualidade do Ensino.

O SINAES, pela sua concepção, segundo a CONAES (2004, p.13), tem como princípios fundamentais:
  • a responsabilidade social com a educação superior;
  • o reconhecimento da diversidade do sistema;
  • o respeito à identidade, à missão e à história das instituições;
  • a globalidade institucional pela utilização de um conjunto significativo de indicadores considerados em sua relação orgânica;
  • a continuidade do processo avaliativo como instrumento de política educacional para cada instituição e o sistema de educação superior em seu conjunto.

Legislação

LEIS
Lei n. 10.861-2004
Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências.

Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996
Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

DECRETOS
Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017
Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação das instituições de educação superior e dos cursos superiores de graduação e de pós-graduação no sistema federal de ensino.

Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017
Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

PORTARIAS
Portaria nº 2.117, de 06 de dezembro de 2019
Dispõe sobre a oferta de carga horária na modalidade de Ensino a Distância - EaD em cursos de graduação presenciais ofertados por Instituições de Educação Superior - IES pertencentes ao Sistema Federal de Ensino.

Portaria nº 840, de 24 de agosto de 2018
Dispõe sobre os procedimentos de competência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP referentes à avaliação de instituições de educação superior, de cursos de graduação e de desempenho acadêmico de estudantes.

Portaria nº 315, de 04 de abril de 2018
Dispõe sobre os procedimentos de supervisão e monitoramento de instituições de educação superior integrantes do sistema federal de ensino e de cursos superiores de graduação e de pós-graduação lato sensu, nas modalidades presencial e a distância.

Portaria Normativa nº 23, de 21 de dezembro de 2017
Dispõe sobre os fluxos dos processos de credenciamento e recredenciamento de instituições de educação superior e de autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos superiores, bem como seus aditamentos. (Redação dada pela Portaria Normativa nº 742, de 3 de agosto de 2018)

Portaria Normativa nº 21, de 21 de dezembro de 2017
Dispõe sobre o sistema e-MEC, sistema eletrônico de fluxo de trabalho e gerenciamento de informações relativas aos processos de regulação, avaliação e supervisão da educação superior no sistema federal de educação, e o Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior Cadastro e-MEC.

Portaria Normativa nº 20, de 21 de dezembro de 2017
Dispõe sobre os procedimentos e o padrão decisório dos processos de credenciamento, recredenciamento, autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos superiores, bem como seus aditamentos, nas modalidades presencial e a distância, das instituições de educação superior do sistema federal de ensino.

Portaria Normativa nº 11, de 20 de junho de 2017
Estabelece normas para o credenciamento de instituições e a oferta de cursos superiores a distância, em conformidade com o Decreto no 9.057, de 25 de maio de 2017

Portaria nº 12-2008
Institui o Índice Geral de Cursos da Instituição de Educação Superior (IGC).

Portaria nº 4-2008
Regulamenta a aplicação do CPC, para fins dos processos de renovação de reconhecimento respectivos, no âmbito do ciclo avaliativo do SINAES instaurado pela Portaria Normativa n. 1, de 2007.

Portaria nº 2.051-2004
Regulamenta a Lei do SINAES

RESOLUÇÕES

Resolução nº 1, de 06 de abril de 2018
Estabelece diretrizes e normas para a oferta dos cursos de pós-graduação lato sensu denominados cursos de especialização, no âmbito do Sistema Federal de Educação Superior, conforme prevê o Art. 39, § 3º, da Lei nº 9.394/1996, e dá outras providências.

Resolução nº 1, de 11 de março de 2016
Estabelece Diretrizes e Normas Nacionais para a Oferta de Programas e Cursos de Educação Superior na Modalidade a Distância.

DOCUMENTOS MEC

Instrumento de Avaliação Institucional Externa Presencial e a Distância – Credenciamento

Instrumento de Avaliação Institucional Externa Presencial e a Distância – Recredenciamento

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Presencial e a Distância – Autorização

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Presencial e a Distância – Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento

Nota Técnica 65/2014
Dispõe sobre a elaboração dos relatórios da CPA

Nota Técnica 62/2014
Dispõe sobre a elaboração do relato institucional

Nota Técnica INEP/DAES – fevereiro/2009
Estabelece prazo para postagem anual de relatório de autoavaliação institucional no Sistema e-MEC.

Nota Técnica INEP/DAES – abril/2008
Esclarece questões do Ofício INEP/DAES 00913/2008 e prorroga prazos nele informados.

Diretrizes para a Autoavaliação das Instituições – CONAES – agosto/2004
Texto orientador que sistematiza a concepção, os princípios e as dimensões da avaliação estabelecidos pelo SINAES e define as diretrizes para a sua implementação.

Roteiro de Autoavaliação Institucional: Orientações Gerais – CONAES/INEP – 2004
Documento que operacionaliza as diretrizes do SINAES e apresenta as orientações para o roteiro de avaliação interna (autoavaliação institucional).

CPA

O que é CPA?

A CPA (Comissão Própria de Avaliação) do Centro Universitário Padre Anchieta é uma comissão composta por representantes de todos os segmentos da comunidade acadêmica e da sociedade civil organizada e tem como objetivo coordenar e articular o processo interno de avaliação, bem como sistematizar e disponibilizar informações e dados das avaliações a toda comunidade acadêmica.

Ato de designação da CPA: Resolução CONUN 09/2018 aditada em 05 de fevereiro de 2018, aditada em 13 de fevereiro de 2020.
Período de mandato da CPA: de 05/02/2018 a 05/02/2021

Composição da CPA
Nome Segmento que representa
Ana Carolina Antunes Naime Docente
Elvis Brassaroto Aleixo Docente (recondução)
Helena Torres Meirelles Docente (recondução)
Vanderlei Inácio de Paula Docente (recondução)
Heidy Alves Costa Discente
Silmara Cristina Toledo Pastori Discente
Antonio Salvador Soares Sociedade Civil Organizada (recondução)
Virgínia Umbelina Colanzi Vieira Sociedade Civil Organizada
Gláucia Daiane Satsala Técnico-administrativo (recondução)
Loana Carolina Siqueira Técnico-administrativo (recondução)
Coordenação da CPA
Vanderlei Inácio de Paula

Entendendo a Avaliação Institucional

A Avaliação Institucional se constitui por três grandes eixos que compõem a avaliação da Instituição e dos cursos de graduação:
  1. Autoavaliação – é um processo interno e permanente da Instituição, com envolvimento de todos os segmentos da comunidade acadêmica (docente, discente e técnico-administrativo) e da sociedade civil organizada. É coordenado pela CPA, e constitui-se de instrumentos qualitativos e quantitativos, servindo como uma prática que retroalimenta o planejamento de todas as ações acadêmicas e pedagógicas. Essa avaliação se dá durante o ano todo, mediante reuniões, aplicação de questionários e mediante estudos e conversas informais.


  2. Avaliação externa – é um processo que está sob a responsabilidade do INEP/MEC, que designa comissões para avaliação in loco, que tem como referência os padrões de qualidade para a Educação Superior, expressos nos instrumentos de avaliação e nos relatórios das autoavaliações. Essa avaliação ocorre, no caso do UNIANCHIETA, para o Recredenciamento da Instituição e para o Reconhecimento ou Renovação de Reconhecimento dos cursos de graduação.


  3. ENADE – é o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, e se constitui como um COMPONENTE CURRICULAR OBRIGATÓRIO!

Agenda da Avaliação

Visitas Constante Visitas da CPA aos discentes, docentes e coordenadores nos prédios da IES.
Reuniões Mensais Reunião da CPA
Pós-Graduação por módulo Aplicação dos questionários da pós-graduação
Perfil do Ingressante 11 a 22 de maio Aplicação do questionário sobre o “perfil do Ingressante” para os cursos presenciais
Devolutiva junho Devolutiva dos resultados aos coordenadores
1º ciclo Presencial 20 de maio a 1º de junho Aplicação dos questionários aos discentes dos cursos presenciais para:
– avaliação dos docentes;
– autoavaliação discente;
Aplicação dos questionários aos docentes para:
– avaliação da coordenação
– autoavaliação docente.
Devolutiva junho Devolutiva dos resultados aos coordenadores, docentes e discentes
Pós-Graduação por módulo Aplicação dos questionários da pós-graduação
Perfil do Ingressante 01 a 15 de setembro Aplicação do questionário sobre o “perfil do Ingressante” para os cursos presenciais
Devolutiva setembro Devolutiva dos resultados aos coordenadores
2º ciclo Presencial 03 a 17 de novembro Aplicação dos questionários aos discentes, dos cursos presenciais para:
– avaliação dos docentes e coordenadores;
– autoavaliação discente;
– avaliação da infra e outros.
Aplicação dos questionários aos docentes para:
– avaliação da coordenação
– autoavaliação docente.
– avaliação da infra e outros.
Aplicação dos questionários aos coordenadores para:
– avaliação da infra e outros.
Técnicos-Administrativos 03 a 17 de novembro Aplicação dos questionários aos técnicos-administrativos.
Devolutiva novembro Devolutiva dos resultados aos gestores, coordenadores, docentes e discentes
Perfil do Ingressante EAD - 1ª entrada 18 a 29 de maio Aplicação do questionário sobre o “perfil do Ingressante” para os cursos EAD
Devolutiva junho Devolutiva dos resultados aos coordenadores
1º ciclo EAD - avaliação do módulo 22 de junho a 03 de julho Aplicação dos questionários aos discentes dos cursos EAD para:
- autoavaliação discente
- discente avaliando AVA
- discente avaliando disciplina
- discente avaliando tutor
- discente avaliando polo/infra
Devolutiva julho Devolutiva dos resultados aos coordenadores, docentes, tutores e discentes
Perfil do Ingressante EAD - 2ª entrada 18 a 29 de maio Aplicação do questionário sobre o “perfil do Ingressante” para os cursos EAD
Devolutiva junho Devolutiva dos resultados aos coordenadores
2º ciclo EAD - avaliação do módulo 22 de junho a 03 de julho Aplicação dos questionários aos discentes dos cursos EAD para:
- autoavaliação discente
- discente avaliando AVA
- discente avaliando disciplina
- discente avaliando tutor
- discente avaliando polo/infra
devolutiva julho Devolutiva dos resultados aos coordenadores, docentes, tutores e discentes
Perfil do Ingressante EAD - 3ª entrada 17 a 31 de agosto Aplicação do questionário sobre o “perfil do Ingressante” para os cursos EAD
Devolutiva setembro Devolutiva dos resultados aos coordenadores
3º ciclo EAD - avaliação do módulo 1º a 16 de outubro Aplicação dos questionários aos discentes dos cursos EAD para:
- discente avaliando disciplina
- discente avaliando tutor
devolutiva outubro Devolutiva dos resultados aos coordenadores, docentes, tutores e discentes
Perfil do Ingressante EAD - 4ª entrada 19 de outubro a 03 de novembro Aplicação do questionário sobre o “perfil do Ingressante” para os cursos EAD
Devolutiva novembro Devolutiva dos resultados aos coordenadores
4º ciclo EAD - avaliação do módulo 02 a 16 de dezembro Aplicação dos questionários aos discentes dos cursos EAD para:
- autoavaliação discente
- discente avaliando AVA
- discente avaliando disciplina
- discente avaliando tutor
- discente avaliando polo/infra
devolutiva dezembro Devolutiva dos resultados aos coordenadores, docentes, tutores e discentes

Resultados Autoavaliação

Infraestrutura
  • investimentos constantes na rede de internet sem fio (wireless);
  • instalação de novos laboratórios específicos e compra de materiais para os mesmos;
  • atualização permanente de livros da biblioteca e assinatura de novos periódicos;
  • instalação de datashow nas salas de aula;
  • melhorias constantes nas salas de aula (mesas, lousas, tela retrátil, ventilador, cortinas e carteiras);
  • disponibilização de recursos de acessibilidade no portal da Instituição;
  • aquisição da plataforma Canvas.

Acadêmico e Pedagógico
  • fortalecimento do Programa Institucional de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica com novas pesquisas / grupos pesquisados / projetos;
  • consolidação de programas de extensão e monitoria;
  • sensibilização da comunidade acadêmica para o ENADE;
  • promoção de novos eventos culturais;
  • conscientização para as publicações nas revistas institucionais;
  • implantação de TIC’s (Tecnologia da Informação e Comunicação) ao longo do curso;
  • reformulação da oferta de cursos de Pós-Graduação;
  • programa de Responsabilidade Social;
  • utilização do SMS, para ampliar o canal de comunicação com a comunidade;
  • oferecimento de cursos de atualização aos docentes e aos técnicos-administrativos;
  • ampliação da utilização do AVA nos cursos;
  • oferecimento da monitoria de Língua Portuguesa e de Matemática nos campi.
  • Implantação de disciplinas on-line, nos cursos presenciais;
  • publicação do Boletim da CPA, no site da IES;
  • realização de visitas da CPA e da Ouvidoria, nos prédios da IES.

* Estas ações tiveram a contribuição da CPA a partir dos resultados da Avaliação Institucional.
Infraestrutura
  • melhorias constantes nas salas de aula (mesas, lousas, tela retrátil, ventilador, cortinas e carteiras);
  • investimentos constantes na rede de internet sem fio (wireless);
  • atualização permanente de livros da biblioteca;
  • assinatura de novos periódicos;
  • ampliação da utilização da plataforma Canvas;
  • aquisição da biblioteca virtual;
  • investimentos em infraestrutura tecnológica.

Acadêmico e Pedagógico
  • incrementação do Programa de Iniciação Científica, de Extensão e de Monitoria;
  • implantação de novas TIC’s ao longo do curso;
  • parcerias com empresas;
  • adequação do Regulamento de Atividade Complementar;
  • ampliação do oferecimento de disciplinas on-line, em regime de dependência e adaptação;
  • ampliação dos canais de comunicação com os alunos, via whatsapp, blip e e-mail.

* Estas ações tiveram a contribuição da CPA a partir dos resultados da Avaliação Institucional.

2018

Componente fundamental do processo avaliativo, a divulgação dos resultados objetiva tornar públicas as oportunidades de discussão de ações necessárias de transformação, retomando o princípio de participação que norteou todo o processo, que permeia a vida da instituição em seus múltiplos aspectos e que se pretende concretizado num canal permanente de diálogo de suas partes constitutivas entre si e com a comunidade externa.

A divulgação dos resultados ocorreu por meio de murais, de reuniões, de documentos informativos impressos ou eletrônicos, do site da IES e de outros.
Para a definição dos questionários a serem aplicados na autoavaliação, foram realizados encontros com os diversos segmentos da instituição, instituídas comissões responsáveis pela construção de instrumentos que possibilitassem uma eficaz coleta de dados que, combinados com outros indicadores, permitissem uma análise não só quantitativa como qualitativa das dimensões avaliadas.
Os questionários foram aplicados, via Web, no sistema Lyceum, para os envolvidos no processo avaliativo,isto é: alunos, professores, coordenadores e demais funcionários que compõem o corpo técnico-administrativo.
Para a coleta dos dados, no primeiro semestre foram aplicados os questionários aos discentes (perfil do ingressante, autoavaliação e avaliação docente) e aos docentes (autoavaliação e avaliação da coordenação).
Já no segundo semestre, para os coordenadores (avaliação da infraestrutura, setores e canais de comunicação); docentes (avaliação da coordenação, infraestrutura, setores e canais de comunicação e autoavaliação); discentes (avaliando coordenação, docentes, infraestrutura, setores e canais de comunicação, e autoavaliação); e funcionários (autoavaliação, avaliando gestor, infraestrutura e serviços).
O processo permitiu, num segundo momento, a criação de um banco de dados, disponibilizado pelo pessoal do setor de Tecnologia da Informação.
Criaram-se sistemas de informação que geravam formulários com informações resumidas acerca do item que estava sendo pesquisado.
Os instrumentos abaixo descritos foram elaborados de forma a contemplar as especificidades da instituição.

Perfil do ingressante
Composto por trinta e nove (39) questões, este questionário teve por objetivo coletar informações sobre o perfil sociográfico (idade, sexo, escolaridade, renda etc) e o perfil psicográfico (atitudes, valores e comportamentos) dos ingressantes, bem como questões da área acadêmica.

Avaliação pelos Discentes
Os discentes responderam quarenta (42) e duas questões divididas em três relatórios distintos, descritos a seguir:
  • nove (9) questões relacionadas à autoavaliação: este instrumento foi utilizado com o objetivo de propiciar uma reflexão sobre frequência do seu envolvimento e comprometimento enquanto aluno no processo ensino-aprendizagem;
  • nove (9) questões relacionadas à avaliação dos docentes: este instrumento teve por objetivo avaliar e verificar o grau de envolvimento dos docentes nas atividades em sala de aula. Para tanto, foram elaboradas questões que tratam de relacionamento interpessoal, ação pedagógica e participação. Este instrumento forneceu informações sobre o desenvolvimento do docente isoladamente, propiciando uma maior compreensão dos fatores que influenciam o processo de ensino-aprendizagem.
  • vinte e quatro (24) questões relacionadas à avaliação do Coordenador de Curso, da infraestrutura, do suporte administrativo-acadêmico e dos canais de comunicação: esse instrumento de avaliação contribuiu para projetar um diagnóstico de como o curso está organizado, desde a atuação do coordenador e as condições de infraestrutura e serviços oferecidos pela Instituição e, consequentemente, a proposição de ações de correção.

As informações obtidas serviram para gerar ações individuais e coletivas que culminam com a prestação de serviços mais qualificados.

Avaliação pelo docente
Avaliação pelo docente Os discentes responderam dezoito questões (18) divididas em dois relatórios distintos, descritos a seguir:
  • nove (9) questões relacionadas à autoavaliação: este instrumento foi utilizado com o objetivo de propiciar uma reflexão sobre a prática pedagógica e o seu envolvimento nas atividades que lhe competem, que norteará o aprimoramento do processo de ensino-aprendizagem.
  • nove (9) questões relacionadas à avaliação da coordenação: os dados coletados possibilitaram a avaliação do nível de satisfação dos docentes quanto à atuação do coordenador. Revestiu-se de grande importância, pois permitiu traçar ações de correção que garantam o suporte mais adequado para o desenvolvimento das atividades pedagógicas.

Avaliação pelo Coordenador
Os coordenadores responderam vinte e nove (29) questões divididas em dois (2) relatórios distintos, descritos a seguir:
  • oito (8) questões relacionadas à avaliação da diretoria: os dados coletados possibilitaram a avaliação do nível de satisfação dos coordenadores quanto à atuação da direção.
  • vinte e uma (21) questões relacionadas à avaliação da infraestrutura, suporte administrativo-acadêmico, canais de comunicação e avaliação institucional: este instrumento de avaliação foi composto de questões que envolveram aspectos acima relacionados, o que possibilitou uma avaliação do nível de satisfação dos coordenadores. Revestiu-se de grande importância, pois permitiu traçar ações de correção que garantam o suporte mais adequado para o desenvolvimento das atividades pedagógicas.

Avaliação da Pós-Graduação
Considerando-se que os cursos de Pós-Graduação lato sensu têm como finalidade a qualificação profissional, procurou-se avaliar a contribuição do curso para o aprimoramento do aluno. Foram aplicados os seguintes questionários, cujos dados foram lançados em Planilha Eletrônica Microsoft Excel®, para geração de tabelas e gráficos:
  • questionário perfil do ingressante: questões relacionadas ao perfil sociográfico (idade, sexo, escolaridade, renda etc) e o perfil psicográfico (atitudes, valores e comportamentos) dos ingressantes, bem como questões da área acadêmica.
  • questionário aos discentes ao final de cada módulo: questões relacionadas à avaliação do docente e autoavaliação.
  • questionário aos discentes ao final do curso: questões relacionadas à avaliação do curso e da infraestrutura.
A avaliação geral dos cursos possibilita a verificação do grau de eficácia da instituição no cumprimento de seu objetivo principal: a formação de profissionais competentes e comprometidos com o progresso e o bem-estar da coletividade. O ensino de qualidade oferecido em condições adequadas, facilitadoras da aprendizagem, é imprescindível para que esse objetivo seja atingido. Esse é o compromisso desta instituição, que se reflete na boa avaliação obtida pelos cursos.

O resultado geral da avaliação é apresentado abaixo, em gráfico de pizza:

Clique no curso desejado e veja o gráfico logo abaixo deste quadro.

2019

Componente fundamental do processo avaliativo, a divulgação dos resultados objetiva tornar públicas as oportunidades de discussão de ações necessárias de transformação, retomando o princípio de participação que norteou todo o processo, que permeia a vida da instituição em seus múltiplos aspectos e que se pretende concretizado num canal permanente de diálogo de suas partes constitutivas entre si e com a comunidade externa.

A divulgação dos resultados ocorreu por meio de murais, de reuniões, de documentos informativos impressos ou eletrônicos, do site da IES e de outros.
Para a definição dos questionários a serem aplicados na autoavaliação, foram realizados encontros com os diversos segmentos da instituição, instituídas comissões responsáveis pela construção de instrumentos que possibilitassem uma eficaz coleta de dados que, combinados com outros indicadores, permitissem uma análise não só quantitativa como qualitativa das dimensões avaliadas.
Os questionários foram aplicados, via Web, no sistema Lyceum, para os envolvidos no processo avaliativo, isto é: alunos, professores, coordenadores e demais funcionários que compõem o corpo técnico-administrativo.
Com relação aos cursos presenciais, para a coleta dos dados, no primeiro semestre, foram aplicados os questionários aos discentes (perfil do ingressante, autoavaliação e avaliação docente) e aos docentes (autoavaliação e avaliação da coordenação). Já no segundo semestre, para os coordenadores (avaliação da infraestrutura); docentes (avaliação da coordenação, infraestrutura e autoavaliação); discentes (avaliando coordenação, docentes, infraestrutura, setores administrativos e autoavaliação).
A partir do segundo semestre de 2019, a instituição iniciou a oferta de cursos na modalidade a distância. Nesse primeiro momento, os questionários foram aplicados exclusivamente para os discentes dessa modalidade, foram aplicados os seguintes instrumentos: perfil do ingressante, autoavaliação discente, avaliação das disciplinas, dos tutores, do Ambiente Virtual de Aprendizagem e da Infraestrutura e Polo de Apoio Presencial.
Para os funcionários foram aplicados os instrumentos referentes à autoavaliação, avaliando gestor, infraestrutura e serviços.
O processo permitiu, num segundo momento, a criação de um banco de dados, disponibilizado pelo pessoal do setor de Tecnologia da Informação. Criaram-se sistemas de informação que geravam formulários com informações resumidas acerca do item que estava sendo pesquisado.
Os instrumentos abaixo descritos foram elaborados de forma a contemplar as especificidades da instituição.

Perfil do ingressante
Composto por trinta e nove (39) questões e dos cursos na modalidade a distância é composto por trinta e três (33) questões, estes questionários tiveram por objetivo coletar informações sobre o perfil sociográfico (idade, sexo, escolaridade, renda etc) e o perfil psicográfico (atitudes, valores e comportamentos) dos ingressantes, bem como questões da área acadêmica.

Avaliação pelos Discentes – cursos presenciais
Os discentes responderam cinquenta e uma (51) questões divididas em três relatórios distintos, descritos a seguir:
  • onze (11) questões relacionadas à autoavaliação: este instrumento foi utilizado com o objetivo de propiciar uma reflexão sobre frequência do seu envolvimento e comprometimento enquanto aluno no processo ensino-aprendizagem;
  • dez (10) questões relacionadas à avaliação dos docentes: este instrumento teve por objetivo avaliar e verificar o grau de envolvimento dos docentes nas atividades em sala de aula. Para tanto, foram elaboradas questões que tratam de relacionamento interpessoal, ação pedagógica e participação. Este instrumento forneceu informações sobre o desenvolvimento do docente isoladamente, propiciando uma maior compreensão dos fatores que influenciam o processo de ensino-aprendizagem.
  • trinta e uma (31) questões relacionadas à avaliação do Coordenador de Curso, da infraestrutura, do suporte administrativo-acadêmico e dos canais de comunicação: esse instrumento de avaliação contribuiu para projetar um diagnóstico de como o curso está organizado, desde a atuação do coordenador e as condições de infraestrutura e serviços oferecidos pela Instituição e, consequentemente, a proposição de ações de correção.

As informações obtidas serviram para gerar ações individuais e coletivas que culminam com a prestação de serviços mais qualificados.

Avaliação pelos Discentes – cursos na modalidade a distância
Os discentes responderam trinta e sete (37) questões divididas em cinco relatórios distintos, descritos a seguir:
  • sete (7) questões relacionadas à autoavaliação: este instrumento foi utilizado com o objetivo de propiciar uma reflexão sobre frequência do seu envolvimento e comprometimento enquanto aluno no processo ensino-aprendizagem;
  • cinco (5) questões relacionadas à avaliação dos tutores: este instrumento teve por objetivo avaliar e verificar o grau de envolvimento dos tutores nas atividades no Ambiente Virtual de Aprendizagem. Para tanto, foram elaboradas questões que tratam de relacionamento interpessoal, ação pedagógica e participação. Este instrumento forneceu informações sobre o desenvolvimento do tutor isoladamente, propiciando uma maior compreensão dos fatores que influenciam o processo de ensino-aprendizagem.
  • sete (7) questões relacionadas à avaliação das disciplinas: instrumento utilizado para avaliar o desenvolvimento da disciplina e sua efetiva contribuição para a compreensão do aluno.
  • nove (9) questões relacionadas ao Ambiente Virtual de Aprendizagem: esse instrumento teve o objetivo de conhecer a percepção do aluno quanto à utilização do Ambiente Virtual de Aprendizagem e diagnosticar as possíveis as condições do Ambiente para que o mesmo possa ser um meio facilitador do processo de ensino-aprendizagem.
  • nove (9) questões relacionadas à avaliação da infraestrutura, do suporte administrativo-acadêmico e dos canais de comunicação: esse instrumento de avaliação contribuiu para projetar um diagnóstico das condições de infraestrutura e serviços oferecidos pela Instituição e, consequentemente, a proposição de ações de correção.

As informações obtidas serviram para gerar ações individuais e coletivas que culminam com a prestação de serviços mais qualificados.

Avaliação pelo Docente
Os docentes responderam dezoito questões (43) divididas em dois relatórios distintos, descritos a seguir:
  • oito (8) questões relacionadas à autoavaliação: este instrumento foi utilizado com o objetivo de propiciar uma reflexão sobre a prática pedagógica e o seu envolvimento nas atividades que lhe competem, que norteará o aprimoramento do processo de ensino-aprendizagem.
  • oito (8) questões relacionadas à avaliação da coordenação: os dados coletados possibilitaram a avaliação do nível de satisfação dos docentes quanto à atuação do coordenador. Revestiu-se de grande importância, pois permitiu traçar ações de correção que garantam o suporte mais adequado para o desenvolvimento das atividades pedagógicas.
  • vinte e sete (27) questões relacionadas à avaliação do Coordenador de Curso, da infraestrutura, do suporte administrativo-acadêmico e dos canais de comunicação: esse instrumento de avaliação contribuiu para projetar um diagnóstico de como o curso está organizado, desde a atuação do coordenador e as condições de infraestrutura e serviços oferecidos pela Instituição e, consequentemente, a proposição de ações de correção.


Avaliação pelo Coordenador
Os coordenadores responderam trinta (30) questões inseridas em um único relatório, descrito a seguir:
  • trinta (30) questões relacionadas à avaliação da infraestrutura, suporte administrativo-acadêmico, canais de comunicação e avaliação institucional: este instrumento de avaliação foi composto de questões que envolveram aspectos acima relacionados, o que possibilitou uma avaliação do nível de satisfação dos coordenadores. Revestiu-se de grande importância, pois permitiu traçar ações de correção que garantam o suporte mais adequado para o desenvolvimento das atividades pedagógicas

Avaliação da Pós-Graduação
Considerando-se que os cursos de Pós-Graduação lato sensu têm como finalidade a qualificação profissional, procurou-se avaliar a contribuição do curso para o aprimoramento do aluno. Foram aplicados os seguintes questionários, cujos dados foram lançados em Planilha Eletrônica Microsoft Excel®, para geração de tabelas e gráficos:
  • questionário perfil do ingressante: questões relacionadas ao perfil sociográfico (idade, sexo, escolaridade, renda etc) e o perfil psicográfico (atitudes, valores e comportamentos) dos ingressantes, bem como questões da área acadêmica.
  • questionário aos discentes ao final de cada módulo: questões relacionadas à avaliação do docente e autoavaliação.
  • questionário aos discentes ao final do curso: questões relacionadas à avaliação do curso e da infraestrutura.
A avaliação geral dos cursos possibilita a verificação do grau de eficácia da instituição no cumprimento de seu objetivo principal: a formação de profissionais competentes e comprometidos com o progresso e o bem-estar da coletividade. O ensino de qualidade oferecido em condições adequadas, facilitadoras da aprendizagem, é imprescindível para que esse objetivo seja atingido. Esse é o compromisso desta instituição, que se reflete na boa avaliação obtida pelos cursos.

O resultado geral da avaliação é apresentado abaixo, em gráfico de pizza:

Clique no curso desejado e veja o gráfico logo abaixo deste quadro.

Boletim – 2019

Maio

VISITAS AOS PRÉDIOS DO UNIANCHIETA:

Diariamente, a representante da CPA, Glaucia Daiane Satsala realiza visitas nos prédios da Instituição. Gostaria de conversar com ela? Informe o seu interesse, à assistente de coordenação, que ela irá até você.

VISITA IN LOCO DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO DO INEP/MEC
  • O curso de Arquitetura e Urbanismo foi avaliado pela Comissão de Avaliação do INEP/MEC e, em virtude dessa avaliação, obteve o conceito 4,0 (quatro), em uma escala de 1,0 (um) a 5,0 (cinco). Parabéns pelo excelente resultado obtido!
  • Nos dias 27 e 28 de maio, receberemos a visita in loco da Comissão de Avaliação do INEP/MEC, para o Reconhecimento do Curso de Ciência da Computação. Em breve, será divulgado o conceito do curso. Fiquem atentos!

Abril

VISITAS AOS PRÉDIOS DO UNIANCHIETA:

Diariamente, o ouvidor, Léo Ferreira Arantes realiza visitas nos prédios da Instituição. Gostaria de conversar com ele? Informe o seu interesse, à assistente de coordenação, que ele irá até você.

VISITA IN LOCO DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO DO INEP/MEC
  • O curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética foi avaliado pela Comissão de Avaliação do INEP/MEC e, em virtude dessa avaliação, obteve o conceito 4,0 (quatro), em uma escala de 1,0 (um) a 5,0 (cinco). Parabéns pelo excelente resultado obtido!
  • Nos dias 15 e 16 de abril, recebemos a visita in loco da Comissão de Avaliação do INEP/MEC, para o Reconhecimento do Curso de Arquitetura e Urbanismo. Em breve, será divulgado o conceito do curso. Fiquem atentos!
ENADE 2019

No dia 16 de abril de 2019, foi publicada, no Diário Oficial da União, a Portaria nº 828, do Ministério da Educação, referente ao ENADE 2019.

Neste ano, serão avaliados os seguintes cursos: Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Produção, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Estética e Cosmética e Gestão Ambiental.

A prova está agendada para acontecer no dia 24 de novembro de 2019, com início às 13h30min.

Março

PREMIAÇÃO

No dia 14 de fevereiro de 2019, a IES fez uma linda homenagem aos docentes mais bem avaliados pelos alunos, no ciclo avaliativo do segundo semestre de 2018. A saber:
  • Alessandro Tosim, curso de Educação Física – licenciatura.
  • Ana Carolina Antunes Naime, cursos de Biomedicina e Estética e Cosmética.
  • Anderson Paulo Floresti, curso de Engenharia de Alimentos.
  • Bruna Marcacini Azevedo, curso de Nutrição.
  • Bruno Vilas Boas Dias, curso de Enfermagem.
  • Carlos Eduardo Câmara, curso de Sistemas de Informação.
  • Carolina Guida Cardoso do Carmo, curso de Arquitetura e Urbanismo.
  • Cesar Tegani Tofanini, curso de Ciência da Computação.
  • Dicesar Correia, curso de Engenharia Química.
  • Duilio Fabbri Junior, curso de Publicidade e Propaganda.
  • Elton Carlos Zacaratto, cursos de Engenharia Eletrônica e Engenharia Mecânica.
  • Fernanda Correia Pereira Benassi, curso de Ciências Econômicas.
  • Flaviana de Cássia Maschietto Biffi, curso de Gestão de Recursos Humanos.
  • Gilson Rigoni, curso de Analise e Desenvolvimento de Sistemas.
  • Gustavo Longhi de Carvalho, Engenharia de Produção.
  • Isabel Cristina Alvares de Souza, curso de Pedagogia.
  • Karen Alves da Silva, curso de Letras – Português/ Inglês.
  • Luciana Urbano dos Santos (Farmácia)
  • Marcelo Rodrigues da Cunha (Educação Física – Bacharelado)
  • Marco Antonio Furlan, curso de Ciências Contábeis.
  • Marco Antonio Paletta, curso de Logística.
  • Maria Aparecida Ferreira Ribeiro, curso de Psicologia.
  • Raquel Carnivalle Silva Melillo, curso de Engenharia Ambiental e Sanitária.
  • Regiane Donizeti Sperandio, curso de Fisioterapia.
  • Regiane Scoco Laurádio, curso de Direito.
  • Rodolfo Leandro de Faria Olivo, curso de Administração.
  • Thiago Drozdowski Priosta, curso de Engenharia Civil.
  • Vanderlei Inácio de Paula, curso de Processos Químicos.

CICLO AVALIATIVO DE 2019

No período de 18 de março a 01º de abril, os ingressantes dos cursos de graduação do UniAnchieta participarão da Avaliação Institucional “Perfil do Ingressante”. Se você é ingressante, fique atento! O instrumento de avaliação estará disponível no aluno on-line.

VISITA IN LOCO DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO DO INEP/MEC

Nos dias 21 e 22 de março, receberemos a visita in loco da Comissão de Avaliação do INEP/MEC, para a Renovação de Reconhecimento do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética. Fiquem atentos!

Fevereiro

MEMBROS DA CPA

Atualmente, a CPA é composta pelos seguintes membros: profa. Maria Cristina Zago Castelli, prof. Elvis Brassaroto Aleixo, profa. Helena Torres Meirelles e o prof. Vanderlei Inácio de Paula, todos representantes Docente; Silmara Cristina Toledo Pastori e Tatiane da Silva Gaspar, ambas representantes Discente; sr. Antonio Salvador Soares e a sra. Virgínia Umbelina Colanzi Vieira, ambos representantes da Sociedade Civil Organizada; Glaucia Daiane Satsala e a Loana Carolina Siqueira, ambos representantes Técnico-Administrativo.

INÍCIO DAS AULAS
  • Ingressantes: dia 18 de fevereiro.
  • Veteranos: dia 19 de fevereiro.

ENADE

Em breve, o Ministério da Educação irá publicar a portaria que estabelece as regras do Exame Nacional de Desempenho do Estudante, para o ano de 2019. Fique atento!

Links