fone 0800 772 8445   (11) 4527-3444
 
profissao-engenharia-civil

Profissão: Engenharia Civil

Habilidades em Matemática e uma boa imaginação

Quando muitos pensam em Engenharia Civil, apenas uma coisa vem à mente: cálculos e mais cálculos. Claro, essa é uma parte importante desse curso cercado por matemática, raciocínio lógico e outras disciplinas de exatas, mas o interessado precisa saber que, ao longo dos cinco anos de formação, sua imaginação também será exercitada, pois o curso requer uma boa dose de criatividade.

O curso de graduação em Engenharia Civil
O curso superior de Engenharia Civil prepara o futuro profissional para o exercício racional e crítico em suas atividades de elaboração e execução de projetos nos segmentos da construção civil, geotecnia, saneamento ou no de estradas e transportes.
Os semestres iniciais do curso costumam agradar a todos. A grade é recheada de disciplinas de exatas, como Matemática, Física I e Cálculo I, mas também de áreas diversas, como Leitura e Produção de Textos, Cenários Econômicos e Inovação Tecnológica.
Com o avanço da graduação, os alunos desenvolvem habilidades mais específicas e técnicas, que os ajudarão em sua atuação profissional.

As habilidades de um engenheiro civil
A primeira das habilidades aprendidas no curso de Engenharia Civil é manipular os números com exatidão. São eles que ajudam a fazer corretamente os cálculos estruturais, por exemplo, que determinam a qualidade dos cálculos de um projeto de engenharia.
Dominada essa parte, o estudante se dedicará a aprender as habilidades intelectuais e práticas necessárias para resolver problemas. Avaliar riscos, aplicar ferramentas e softwares corretamente, saber quando aplicar determinados métodos profissionais e utilizar os padrões de segurança do trabalho são algumas dessas habilidades.
Até agora, tratamos apenas das competências técnicas e práticas, mas onde estaria a boa imaginação que mencionamos no início da matéria?

Uma dose de criatividade
O engenheiro civil deverá gerenciar os recursos (técnicos, humanos e financeiros) de forma racional: com menor custo e o máximo de qualidade e resultado. Para isso, é necessária bastante criatividade para contornar os problemas do dia a dia e as soluções do senso comum da profissão.
Além disso, a questão da inovação está presente no cotidiano do profissional, que deverá propor soluções que facilitem as tarefas diárias das pessoas, como questões de acessibilidade e de otimização de espaço.
Nada daquela história de que a criatividade está para os arquitetos, enquanto a lógica está para os engenheiros. Nem mesmo aquela de que apenas artistas precisam de imaginação em seu trabalho ou de que criatividade é algo nato. Até mesmo os profissionais das Artes afirmam que, em um processo de criação, “10% é criatividade e 90% é transpiração”.
Exercite o pensar diferente desde a faculdade, que já estará habituado a pensar fora da caixa quando engenheiro! Quanto a todas essas habilidades que citamos, podem ser aprendidas, desde que haja disposição e empenho.
O curso de Engenharia Civil do UniAnchieta permite ao aluno o exercício de todas essas competências, tornando-o um profissional mais completo. Se você quiser conhecer um pouco mais sobre essa graduação, acesse www.institucional.anchieta.br/unianchieta/engenharia-civil/. Lá você encontra informações sobre a duração do curso, período de aulas e mensalidades.

DEIXE UM COMENTÁRIO

*

*